A Aventura do 1º de Abril...

Em 1564 depois da adopção do calendário gregoriano, o rei Carlos IX de França determinou que o ano novo seria comemorado no dia 1 de Janeiro. Alguns franceses resistiram à mudança e continuaram a seguir o calendário antigo, pelo qual o ano iniciaria a 1 de abril. Gozadores passaram então a ridicularizá-los, a enviar presentes esquisitos e convites para festas que não existiam. Essas brincadeiras ficaram conhecidas como plaisanteries.

Esta será, porventura, uma das muitas explicações históricas para o surgimento do dia das mentiras. Mais haverão seguramente. No mundo das Tunas nacionais - onde muitas vezes a verdade de hoje é a mentira de amanhã e vice-versa - paradoxalmente é algo complicado "utilizar" este dia para "enfiar barrotes" à malta, mesmo que a imaginação seja grande e a disposição para a mesma exista. Como vamos vendo e ouvindo cada coisa que até parecem duas, já não se percebe muito bem o que é verdadeiro ou falso. Bom, ainda há quem consiga ver, menos mal. Gostava de "usar" o dia de hoje para dizer que há quem use kilt´s nas Tunas mas tá dificil. Por tal lavro neste post um "protesto" contra o nosso mundo tunante nacional por ser o máximo responsável do retirar do verdadeiro sentido ao 1º de Abril!! Está lavrado! Por este andar qualquer dia também já não há luar - a Serenata extinguiu-se como o Lince da Malcata ... - nem Donzelas - só há virgens nas maternidades....

Em todo o caso, como hoje é 1 de Abril, deixo aqui a passagem da efeméride que, para lá de apenas ser assinalada, não deixa de ser uma forma engraçada de reflectirmos todos sobre algumas mentiras que vão grassando durante todo o ano tunante, de vário tipo e feitio, quase que a dispensar que se use o dia de hoje para o seu propósito tradicional, sempre sem malícia, já se vê.

Comentários

Mensagens populares