A Aventura da muita "Cagança" e da pouca "Pujança"...

Já lá dita o F.R.Á, a paginas tantas, aquela frase quase dogmática que nos indica "e com toda a cagança e toda a pujança...", uma mistura de politica de intervenção do PREC tuneril com imagem de marca, que fica(va) sempre bem no final das actuações dos agrupamentos de indole tunante estudantil....

Bom, em claro rigor, lá cagança sempre houve e em doses para lá de imensas, para dar e vender, para alugar ou arrendar - consoante fosse bem movel ou imóvel ... - e até provavelmente em leasing, quiçá; a cagança está para a tuna estudantil como a bola para um jogo de futebol, sem ela nada feito, concluí-se. A bem dizer, a culpa tem 25 anos grosso modo. Há que o reconhecer.

O problema mora portanto, na pujança, ou melhor, na falta dela, aliada à acima transcrita cagança; parece agora inversamente proporcional, regra geral. Apela-se a tudo menos à real característica que deve presidir a qualquer tuna dita desse nome. A pujança esvai-se a cada nota, regra geral, tornando a coisa mais engraçada pelas tais doses de imensa cagança, compensando a competência musical com a famosa ilusão de óptica que a imensa cagança proporciona. Note-se que de forma algum renego a natureza dita "académica" - e sobre isso já discorri aqui, há academices e academices - no entanto, montada nesta muita coisa salta cá para fora como muito animada mas pouco competente. O espantoso será, ao fim de cerca de 25 anos, ainda haver quem, pasme-se, montado na cagança ache que a pujança é pura e simplesmente dispensável, ou seja, basta ter-se imensa piada lá em cima com academices de carácter genérico e tá feito, independemente do que se toca e de como se toca.

A cagança não pressupõe competência, a ninguém. Já a pujança pode incluir alguma cagança, preferenciarmente quando esta aparece em quem mostra pujança. Se é pujante pode-se dar ao luxo de ser cagante, vá. O oposto é que já não, cagança a mais não reproduz pujança alguma, antes denota outras coisas como truque, ilusão de óptica e afins, nos quais apenas caí ou quem quer ou quem é néscio nestas matérias.

Seria preferivel haver mais cuidado com a pujança e menos com a cagança. A Tuna não é palco para Stand Up Comedy e sem prejuizo dela existir e muito bem. Apenas pressupõe que haja tanta qualidade pelo menos na cagança como na pujança. Se se vai ver tunas não se vai escutar aquelas musicas engraçadas no meio das anedotas contadas pelo animador de serviço, é ao contrário, a primazia é da música, não dos chistes e afins, para não dizer outras paródias do género ou pior.

Gosto de uma boa cagança, gosto. Se depois vir a mesma pujança. Caso oposto, sinto-me enganado, sou sincero. Ja lá diz a lenga lenga " e com toda a pujança e com toda a cagança..."; ora, toda para um lado e toda para outro. Acontece é que ultimamente vejo muita cagança mas depois.......mais nada.

Comentários

Mensagens populares