A Aventura do Inevitável Buraco....

Tudo isto em volta das Tunas da Academia, ultimamente, tem-me provocado algumas reacções extremamente interessantes. Desde logo uma, a meramente comparativa.

E é assaz curioso perceber - olhando para a actualidade mundial - a extrema e estranha apetência dos ditadores em final de carreira para irem parar a um qualquer buraco: Saddam Hussein foi apanhado num, depois Bin Laden noutro e agora Kaddafi num outro. Sempre o mesmo destino, um qualquer buraco, seja ele na vertical ou na horizontal, mais ou menos espaçoso, mas sempre o inevitável buraco do costume. Parece piada mas não, é efectivamente uma tipologia já clássica de final de carreira de um qualquer ditador nos dias de hoje. Antigamente, ou se suicidam antes de serem capturados - tipo Hitler, supostamente - por pudor e receio de serem apanhados vivos ou então eram mesmo presos à má fila nos palácios e mortos de imediato sendo depois expostos nas praças públicas - tipo Mussolini e, anos mais tarde, Ceausescu na Roménia. Agora, não: tudo se resume a um buraco. Até nisto os ditadores andam a perder qualidades, já não renunciam com a dignidade militar de outrora.

Toda esta questão mais ou menos profunda - qual buraco - leva-me a uma fatal conclusão e a uma não menos inevitável comparação. A conclusão é que todo e qualquer ditador, seja ele a sério ou daqueles mais aparolados à escala até Académica, acabam todos num imenso buraco. Pior, os ditadores a sério antes de lá chegarem a tão vil e triste fim pelo menos gozaram do sortilégio de terem sido o que foram; já os pequenos ditadorzecos de ínfimo tamanho ao fim e ao cabo nunca saíram do buraco. Será, pois, o caso em apreço na Academia.

É o chamado Buraco Glorioso, este que temos na Academia, mais conhecido por Glory Hole, pois enfiam a sua presunção arrogante e pseudo-ditatorial pelas tunas dentro sem saberem em concreto com quem se estão  a meter. Uns - e umas - lá lhes lambem a presunção mas outros são bem capazes de lhes enfiar uma marretada na mesma. Coisa normal num Glory Hole, dada a configuração em apreço. Afinal, há um enorme taipal entre estes pequenos e localizados Hitler´s de meia tigela e as tunas, como é óbvio. E é dos livros.

Está, pois,  claro que apesar do sórdido da questão e de ainda haver quem meta a sua pata no Glory Hole esperando que alguma desgraçada Tuna (entretanto transformada em trupe musical) lhe lamba os argumentos de forma putativamente submissa, à laia do próximo FITA, pois claro, afinal, o buraco será o fatal destino de todos aqueles que, quais Kaddafi ou Saddam, não tiveram tomates para nele evitar entrar ou então para aqueles que andam na Praxe com vis e obscuros interesses - que seriam muito interessantes de apurar publicamente, até - julgam poder condicionar a vontade das tunas. Estão, pois, os que lambem e os lambidos  no mesmíssimo buraco. Bom proveito.

Já os que que estão fora destas coisas esburacadas são muitos mais, de longe, mas mesmo muitos mais. Estão acima de qualquer buraco onde alguns estão faz décadas e outros lá caíram mais recentemente. E como estão acima de buracos destes, podem ver as coisas da única perspectiva possível que lhes assiste: de Cima.

Fiquem, pois, ditadores de meia-tigela e trupes musicais, a curtir o vosso Glory Hole; quando uns se fartarem dos outros, porque nessa cabine fechada, nesse buraco, é sempre a mesma coisa - buraco apertado que não dá sequer para mudar de posição.... - depois, já é tarde para voltar atrás. Pior, quando se foi parar ao buraco apenas e só por opção própria. Como foi Kaddafi. O que vos espera, a uns e outros, é a mesma sorte.

Comentários

WB disse…
Glory hole onde caem os ass hole.

Mensagens populares