A Aventura do Delay...

Há coisas que, de facto, somente com delay se tornam perceptíveis. Mesmo perdendo a eficácia que o ferro quente tem, deve-se notar que, mesmo a frio, não perde a veracidade e a autenticidade qualquer uma das suas eficácia: a verticalidade, a tranquilidade e sobretudo, a competência. Também em tunas quem alinha por este diapasão está, obviamente, na senda correcta. Mas infelizmente, há quem não; uns de forma descarada, outros de forma encapotada: Quando há quem comemore efusivamente o suposto insucesso de terceiros ao invés do seu próprio sucesso, fica revelado em todo o seu esplendor o que atrás afirmo.


A "moral" dos dias de hoje diz-nos que, como "já lá vai", "faz tempo" e "já passou", é algo mais ou menos igual a uma esponja que se passa por cima dos factos, como se não tivessem ocorrido, uma moral altamente duvidosa, note-se, pois em suma confunde condescendência na relativização das coisas com seriedade, verticalidade e, em cima de tudo, sanidade mental de quem se comporta por via de regra, de forma normalzinha, digamos assim. Não é porque "já lá vai" que se esquece como se fez, porque se fez e acima de tudo, o que move quem o fez. Porque é tal lembrança atestado de inteligência, prova de vida e, conclusão final, prova da real importância que detemos - ou não: ninguém se incomoda com quem não tem importância. E se há coisas que mesmo comezinhas, fúteis ou mesquinhas possam ser, não se pode nem deve usar tal argumentação para branquear o evidente; o que é comezinho para uns pelos visto é realmente importante para outros. Agora cabe a cada um relativizar: Eu prefiro de longe priorizar a atitude ao invés de entronizar o objecto.

Alberto Contador foi despojado, hoje, por batota, das suas vitorias no Tour de 2010 e Giro de 2011. Então, chegado à sua terra natal, foi o delírio, uma vitória arrebatadora comemorada com pompa, circunstância e parlapié ao balcon del ayuntamiento, até. Afinal, até ganhou aos outros todos, o filho pródigo da terra. Hoje,constata-se, foi uma fraude, ele é uma fraude, tudo aquilo valeu zero, um embuste. Mesmo a frio, foi-o. E com isso , alguém foi prejudicado, privado da sua glória por força do mérito que teve ao jogar de forma absolutamente limpa o jogo. É a mais pura das verdades. E é essa que realmente importa.

Como percebo - aí como percebo!!!! -  o suposto 2º classicado do Giro, Scarponi que, hoje, é aquilo que afinal, sempre foi, o real vencedor quando diz e cito-o " Desde o ponto de vista humano, tenho muita pena do Alberto. Do lado profissional, esta decisão não muda o valor dos resultados que obtive até agora nem os meus objectivos futuros".
Eu também tenho sincera e franca pena de alguns Contadores que vamos tendo por aí; mais tarde ou mais cedo porque.....já se sabe....é o tal delay....

Comentários

Mensagens populares