A Aventura da Alegoria.....

Por vezes, algumas tunas/tunos não reagem bem aos tão acalorados (às vezes...) resultados dos certames, já todos sabemos como é que a "coisa" funciona. Curiosamente - com ou sem razão - a "cena" é vista sempre pela mesma e única perspectiva de sempre, a do dôlo, do prejuízo, como se fosse um sacrosanto objectivo do Juri tal. Agora, e calçando os sapatos de Jurado que - volta e meia - vou sendo, aqui e ali, deixo-vos uma outra perspectiva das coisas. Como? Através de uma bonita e simples alegoria. Ora cá vai....


Era uma vez um passarinho que não gostava de migrar para o sul no Inverno. Então, num certo ano, resolveu que não viajaria. Contou aos seus companheiros que, em vão, tentaram demovê-lo da ideia. Chegado o tempo de partir, todos os demais se despediram, ficando ele sozinho.

Com o passar dos dias a temperatura foi caindo, percebendo que realmente seria impossível ficar e então preparou-se para viajar. Mas a sua decisão fora tardia: começou a voar e, após algum tempo, viu que suas asas congelavam e seu esforço não seria o bastante para continuar. Foi perdendo altura, perdendo altura... até cair num pátio de uma estrebaria.

Quando lançava o que pensava ser seu último suspiro, surge então um cavalo que enche o pássaro de bosta. Indignado, pensou o passarinho: “vou morrer e, ainda por cima, cheio de bosta de cavalo!!!!”. Notou, porém, que a bosta quentinha o aquecia, devolvendo o passarinho lentamente à vida.
Cantou de felicidade, cada vez mais alto, feliz com a sua sorte. Mas eis que um grande e gordo gato que passava por perto, ouvindo o seu chilrear, saltou o muro e... comeu o passarinho.


Moral da história:

Nem sempre é inimigo quem na bosta tem põe;

Nem sempre é amigo quem da bosta te tira;

Se você está quente e confortável, mesmo que seja na bosta, mantenha o bico fechado…..


À Vª Superior Inteligência...

Comentários

Mensagens populares